Internet, intranet, extranet, automatização de tarefas, software, etc

Configuração do Correio Electrónico (POP3/SMTP)

O correio electrónico consiste em mensagens de texto ou multimédia transmitidas entre computadores ligados em rede. Nos dias de hoje essa rede é quase sempre a Internet e, havendo diversos outros protocolos, o mais comum é o POP3/SMTP. Na verdade são dois, o primeiro para recepção e o segundo para envio.

Existem dois métodos para receber e enviar essas mensagens: por webmail ou por programas instalados no próprio computador chamados "clientes de correio". Cada um desses métodos tem vantagens e desvantagens e devem ser considerados complementares e não alternativos.

Este guia indica a configuração passo-a-passo das contas de correio Digitalismo para os clientes de correio mais comuns:

Contas de correio Digitalismo

A sua conta de correio Digitalismo tem os seguintes parâmetros:

  • Webmail: http://www..aminhaempresa.com/webmail;
  • Seridor POP3: mail.aminhaempresa.com, porta 110;
  • Seridor SMTP: mail.aminhaempresa.com, porta 25.

A título de exemplo usamos o domínio aminhaempresa.com. Não esqueça de usar os seus próprios dados.

Acesso por webmail

Consiste no acesso ao correio electrónico através de uma página Internet. Tem as seguintes vantagens:

  • Praticamente não exige configuração no computador de acesso;
  • Pode ser acedido de qualquer parte do mundo onde haja acesso à Internet.

Para aceder por webmail basta ter um navegador à disposição e ter à mão os seguintes dados:

  • O endereço da página que dá acesso ao seu correio (por exemplo, http://www.aminhaempresa.com/webmail);
  • O endereço de correio electrónico (por exemplo, jp@aminhaempresa.com);
  • A senha respectiva.

As mensagens ficam alojadas num servidor Internet. Quer dizer que se tem sempre acesso às mensagens esteja-se onde se estiver.

Acesso por cliente de correio electrónico

Estes programas são instalados no próprio computador de acesso e oferecem as seguintes vantagens:

  • As mensagens são descarregadas do servidor e ficam arquivadas no computador local;
  • Não é necessária uma ligação à Internet para consultar as mensagens antigas;
  • É possível redigir mensagens sem estar ligado à Internet;
  • A informação necessária para descarregar e enviar mensagens (nome da conta, senha, etc) fica registada, o que dispensa o utilizador de a introduzir a cada sessão;
  • Permite trabalhar com várias contas de correio ao mesmo tempo.

Por outro lado tem a desvantagem significativa de depender de um programa instalado e devidamente configurado no computador de acesso.

Configuração

A configuração varia de programa para programa mas passa sempre pela introdução dos seguintes parâmetros:

  • Servidor POP3: identificação do computador que guarda as mensagens recebidas (por exemplo, pop3.aminhaempresa.com);
  • Porta POP3: ponto no servidor POP3 onde esse serviço "está à escuta" — a mais comum é a 110;
  • Servidor SMTP: identificação do computador que faz o envio das mensagens (por exemplo, smtp.aminhaempresa.com);
  • Porta SMTP: ponto no servidor SMTP onde esse serviço "está à escuta" — a mais comum é a 25;
  • Conta: endereço de correio electrónico (por exemplo, jp@aminhaempresa.com);
  • Senha: conjunto de letras e números que deve ser mantido secreto pois serve para restringir o acesso apenas a si;

Normalmente as mensagens são transmitidas tal como são redigidas. Alguns servidores permitem transmiti-las de forma cifrada através dos protocolos TLS ou SSL. O SMTP e o POP3 cifrados trabalham em portas diferentes. Quando existe esse suporte basta seleccionar as opções devidas no cliente de correio.

As secções seguintes cobrem a configuração das contas de correio do Digitalismo nos clientes mais comuns, mas as instruções apresentadas são úteis para a configuração de quaisquer outras contas POP3/SMTP.

Conclusão

O melhor método, por webmail ou por cliente de correio, depende sempre do nosso uso e forma de trabalhar. Uma utilização eficiente será configurar um cliente de correio electrónico no computador que usa mais frequentemente e usar o webmail para aceder de outros locais.

Neste artigo ignoramos o protocolo IMAP porque é menos frequente que o POP3 mas que não deixa de ser importante. Mas se for capaz de configurar o POP3/SMTP também não terá problemas com o IMAP.

Filipe Martins

Gostaria de ver neste guia instruções para outros clientes de correio? Diga-nos quais

Consulte também o nosso artigo Segurança na Internet.